Britânico vive com salário 100% em Bitcoin

O grande público conhece o Bitcoin por suas oscilações e alto valor de mercado, enxergando a criptomoeda apenas como um investimento. Mas de uns tempos para cá, as pessoas estão compreendendo o ativo também como uma moeda, que permite a compra de produtos.

Algumas empresas já oferecem parte dos salários de seus funcionários em Bitcoin para aqueles que desejarem. Mas o britânico Zakk Lakin, de 24 anos, foi além e pediu que o pagamento fosse feito integralmente com Bitcoin, como conta a reportagem do jornal The Mirror.

O desenvolvedor de software na exchange Coin Center relata que muitas pessoas pergunta “como é possível viver com o Bitcoin”. O que poderia ser dificuldade, na verdade não mudou muito o estilo de vida de Lakin.

Para realizar compras utilizando a criptomoeda, o britânico destaca que “é mais fácil do que as pessoas pensam”. Há inúmeros varejistas hoje que aceitam o Bitcoin e até ferramentas de outras empresas que permitem converter a fatura na moeda digital.

Com contras do dia a dia, Lakin explica seu processo: “Eu converto todos os meus gastos permanentes (como aluguel, débitos diretos, etc) para libras esterlinas no dia do pagamento para evitar quaisquer problemas em torno dos movimentos de preços do Bitcoin e, em seguida, o resto é deixado para renda/poupança disponível”.

Uma das vantagens que Lakin tem é estar isento de taxas na venda e troca de seus Bitcoins, já que trabalha em uma exchange. Mas vale destacar que as taxas praticadas pelo mercado de criptoativos é extremamente menor do que as oferecidas por bancos tradicionais.

A escolha pelo Bitcoin como pagamento por seu trabalho se deu pelo senso de importância do uso da moeda virtual e resgatar, assim, a ideia original do projeto. “Acima de tudo, as conversas que esse fato cria sempre são interessantes para espalhar a consciência e educar os outros sobre o Bitcoin e a criptomoeda”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

arrow_upward
pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish pt_BRPortuguês do Brasil