De olho na vaga de Trump, candidato quer regularizar criptomoedas

O que depender do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a regulamentação das criptomoedas não vai sair do papel. Em várias oportunidades, o mandatário opinou de forma contrária à nova classe de ativos. Por sorte, há muitos parlamentares que compreendem a inovação da tecnologia financeira promovida pelas moedas digitais e tentam emplacar uma normatização em breve – e, claro, de olho na corrida eleitoral.

Mas se Donald Trump não quer, há quem queira, não é mesmo? Um dos candidatos à presidente dos Estados Unidos, Michael Bloomberg, entre suas propostas, diz ser totalmente a favor das criptomoedas no país.

Para facilitar o uso e definir direitos e deveres de clientes e empresas, Bloomberg quer fazer logo uma regulamentação, caso eleito. “Criptomoedas se transformaram em uma classe de ativos que vale centenas de bilhões de dólares, todavia supervisão regulatória continua fragmentada e pouco desenvolvida”, comentou.

Bloomberg relembrou o crash financeiro em 2008, que abalou muito a economia local e mundial, sendo esta considerada a pior crise depois do famoso baque em 2008. O candidato criticou também a postura de Trump em relação à economia. A postura de “remover políticas à prova de falhas” está sendo um retrocesso às finanças do país.

Além de Bloomberg, outros dois ex-candidatos – que abandonaram a corrida presidencial –, Eric Swalwell e Andrew Yang, já se manifestaram em prol às moedas digitais.

Se realizada de forma adequada, ouvindo as pessoas envolvidas no segmento de criptomoedas, a regulamentação pode acarretar em efeitos bastante significativos ao mercado cripto em pouco tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

arrow_upward
pt_BRPortuguês do Brasil