Cresce a busca de Bitcoin por argentinos

Nada é tão ruim que não possa piorar. Esse parece ser um lema dos argentinos atualmente. Há anos vivendo com dificuldades econômicas no país, agora, mais um obstáculo, o da pandemia do novo coronavírus, surge para atrapalhar a tentativa de recuperação local.

 

Um dos principais problemas que atingiram o país recentemente foi o da hiperinflação. Cada vez mais o Peso perdia valor. Assim, para manter suas economias mais seguras, muitas pessoas passaram a trocar seu dinheiro por Dólares ou Bitcoins.

 

Isso, claro, levaria a uma desvalorização ainda maior para a moeda local. Por isso, o governo federal decidiu limitar e criar alguns entraves que desestimulasse a população a se desfazer do Peso. Além disso, o novo presidente Alberto Fernández, ainda em dezembro de 2019, anunciou uma série de medidas econômicas e fiscais emergenciais para ajudar na recuperação do país. Porém, não contava que a pandemia do novo coronavírus apareceria e apresentaria tantos bloqueios comerciais.

 

Neste cenário bastante delicado, os argentinos não viram outra opção, se não retornaram à troca de Pesos por outras moedas. Segundo dados da plataforma de negociação de ativos digitais, LocalBitcoins, o volume semanal de dinheiro argentino que entra na corretora é 1028% maior em comparação com o início de 2018.

 

Para se ter uma noção da queda de força do Peso, no mesmo período citado – 2018 a 2020 –, a moeda argentina desvalorizou mais de 70% em relação ao Dólar norte-americano. isso fez com que a população precisasse de mais dinheiro do que antes para suas compras.

 

Empresas como a Huobi e Binance viram, neste cenário, uma oportunidade de expandir suas atuações no país. Ambas estão ampliando suas plataformas para levar novas criptomoedas aos argentinos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

arrow_upward
pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish pt_BRPortuguês do Brasil