Caso Floyd gera discussão sobre protestos: Criptomoedas podem ser a saída

Após a morte do norte-americano George Floyd, o mundo mais uma vez voltou os olhos para as questões raciais. A situação global já não é fácil, com uma crise financeira fortíssima, pandemia do coronavírus, mortes, isolamento social e, agora, violência policial e governos que demoram a responder às necessidades de sua população. O caso Floyd foi a gota d’água para a população sair às ruas.

 

Os protestos são completamente legítimos e faz parte de um mundo democrático. Infelizmente, mas compreensível, é comum que ocorram depredações de imóveis, violência e disputar entre manifestações e segurança pública. Esses confrontos geram pensamentos sobre como as pessoas poderiam protestar de forma efetiva, mas sem violência. As criptomoedas parecem ser a resposta, contra governo autocráticos, corruptos e que não ligam para sua população.

 

O Bitcoin, por exemplo, é uma moeda digital descentralizada. Isso quer dizer que não existe uma empresa, pessoa ou governo controlando ela. São todos os usuários da rede que a mantém em funcionamento. Assim, a utilização da criptomoeda, em vez do dinheiro local, é uma forma bastante poderosa de demonstrar o descontentamento com o governo e ainda diminuir seu poder, já que, sem dinheiro, as autoridades nada podem fazer.

 

O blockchain do Bitcoin e de outras moedas digitais com a mesma característica descentralizadora, permite acesso às transações da rede para qualquer pessoa. Isso dá clareza e transparência de toda a rede. Por outro lado, elas são anônimas, não demonstrando quais são as partes envolvidas. Considerando, então, que o presidente Donald Trump quer aumentar a vigilância dos cidadãos norte-americanos, por meio de rastreio de movimentações financeiras e compras, as criptomoedas também se mostram como uma forma de se rebelar contra o sistema e ainda mantém a privacidade íntima.

 

Hoje, ainda é difícil viver exclusivamente com Bitcoin ou outra moeda digital. Há muitos estabelecimentos que não aceitam a criptomoeda. Mas isso parece ser algo momentâneo, já que a cada dia, milhares de lojistas e empresas adotam essa nova classe de ativos em seus recebimentos.

 

De forma geral, os protestos são extremamente válidos e compreensíveis. Por outro lado, há formas menos agressivas e que podem trazer resultados ainda mais expressivos no combate a governos autoritários e corruptos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

arrow_upward
pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish pt_BRPortuguês do Brasil