Estados Unidos registra segunda maior semana de movimentação cripto

Enquanto boa parte do mundo ainda enxerga o Bitcoin apenas como um ótimo ativo e investimento, outras pessoas conseguem ver outras funções para a criptomoeda. Quando criada, a moeda digital apresentou o propósito de substituir o dinheiro físico em todas as atividades do dia a dia, como pagamento de produtos e serviços. contas e até transações financeiras entre pessoas.

Esse panorama, antigo, mas ainda novo para muitas pessoas, parece estar se fortalecendo nos Estados Unidos. Considerado o segundo maior consumidor de criptomoedas do mundo – atrás apenas da China. Lá, na primeira semana de junho, o país apresentou uma forte alta nas movimentações ponto a ponto (P2P) foi registrada.

Os dados da LocalBitcoin e Paxful, dois mercados de transferências diretas de criptoativos, mostram uma grande evolução no período. Na primeira exchange, mais de US$ 4,6 milhões foram enviados. Já na segunda, foram US$ 24 milhões em Bitcoin. Somando a US$ 1 milhão negociados no Canadá, essa foi o segundo maior volume movimentado em P2P da história.

O recorde continua sendo o montante registrado em 20 de maio de 2018. Na época, o comércio norte-americano anotou US$ 30,2 milhões, contra os US$ 29,8 milhões de junho de 2020. Esse valor é o praticamente o dobro do que produziu a África Subsariaariana – o segundo maior mercado P2P do mundo –, com US$ 13,6 milhões semanais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

arrow_upward
pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish pt_BRPortuguês do Brasil