HODLers estão diminuindo oferta de Bitcoin

O Bitcoin, embora criado para substituir as unidades monetárias tradicionais, se tornou um ótimo investimento de curto, médio e longo prazo. Entre as diversas modalidades possíveis com a moeda digital, a mais conhecida é a de trader, que seria a negociação do ativo no mercado aberto.

 

Porém, o que ficou pouco notório nos últimos anos, mas ganhou os holofotes em 2020, principalmente com as turbulências das economias globais, foi a atividade de HODl. Basicamente, essas pessoas compram o Bitcoin e os guardam em uma carteira digital, esperando sua valorização, o que impacta diretamente no mercado cripto.

 

Segundo um estudo da empresa especializada em moedas digitais, GlassNode, 61% das carteiras digitais que possuem alguma quantidade de Bitcoin estão sem realizar qualquer movimentação há pelo menos um ano. Isso destaca que as pessoas estão comprando o ativo e deixando-os guardado, considerando o status de reserva de valor, anteriormente mencionado.

 

Outra pesquisa da mesma empresa mostra que o nível de oferta está em seu menor patamar em 18 meses. Essa métrica corrobora com a ideia anterior. Com um volume menor da moeda disponível para compra, é outro sinal de que as pessoas estão apenas comprando a demanda existente, em vez de criar uma nova onda de venda.

 

Entre as várias análises feitas pelo ativo, há uma chamada de múltiplo de Puell. Esse índice, bem resumidamente, analisa a receita dos mineradores e como eles poderiam afetar no preço do Bitcoin a longo prazo. Essa métrica, observada também pela GlassNode, destaca que o preço da criptomoeda está “barato” em relação ao seu verdadeiro valor, encorajando ainda a ação dos HODLers.

 

No total, 90%, das 21 milhões de unidades do Bitcoin já foram minerados. Por possuir essa oferta limitada, as pessoas consideram a criptomoeda como um ouro digital, já que ela é escassa e universal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

arrow_upward
pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish pt_BRPortuguês do Brasil