México é referência no volume de transações de criptomoedas

A relação dos países da América Latina com as criptomoedas começou a se fortalecer nos últimos anos. Apesar da diferença de níveis de evolução quanto o aceite das moedas digitais em cada país, alguns pulam na frente e já começam a colher frutos, como é o caso do México. 

De acordo com um estudo divulgado em uma matéria no site El Economista, na América Latina estão cerca de 7% de toda economia global de criptomoedas. Deste número, pelo menos 11% das transações no varejo aconteceram no México.

Em um webinar, o representante de desenvolvimento da empresa de análise de blockchain Chainalysis e responsável pela pesquisa, Daniel Cartolin, destacou que de 2019 a 2020 a América Latina recebeu US$ 24 bilhões em criptomoedas e enviou US$ 25 bilhões.

Com o apoio do próprio Banco Central, os mexicanos têm mostrado demasiado interesse em facilitar o uso de criptoativos no país. Segundo Cartolin, os setores de remessas e de comércio são os mais prósperos nas transações com moedas digitais no continente, e o bitcoin o mais usado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

arrow_upward
pt_BRPortuguês do Brasil