Relatório indica aumento de número de mulheres no mercado das criptomoedas e blockchain

Desde o lançamento da primeira criptomoeda, o mercado foi dominado pelo sexo masculino. Por muito tempo, os homens foram os principais usuários desses ativos digitais, mas isso parece estar mudando.

 

De acordo com um relatório divulgado pelo CoinMarketCap, as mulheres estão cada vez mais presentes nos investimentos em moedas digitais e blockchain. Segundo a pesquisa, só nos primeiros quatro meses de 2020 o crescimento foi de 43%.

 

Um estudo publicado em dezembro de 2019, pela Grayscale, já mostrava um aumento importante do sexo feminino no mercado. Se em 2018 apenas 13% dos interessados em Bitcoin eram mulheres, no fim do ano passado, esse número saltou para 43%. 

 

O ano de 2020 está sendo, sem dúvida, um dos mais bem sucedidos para o crescimento e captação de novos usuários de criptomoedas. “As mulheres podem obter mais renda negociando, investindo e gastando virtualmente Bitcoin. E a economia de tokens pode democratizar o acesso ao capital por meio, por exemplo, de ofertas de tokens de segurança”, destacou a empreendedora Nisa Amoils. 

 

Não foi só a presença feminina que aumentou, mas também a variação de idade entre os investidores. Se antes era predominantemente um espaço de jovens, agora, passa a contar com o interesse de gerações mais velhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

arrow_upward
pt_BRPortuguês do Brasil