#774 – Juros prolongados nos EUA balançam o mercado

A bolsa de valores brasileira acompanhou o humor internacional e fechou a terça-feira (30) com queda. O Bitcoin também seguiu em baixa, com o provável prolongamento do aumento de juros nos Estados Unidos.

Ontem, o IBOVESPA teve alta de 0,02%. Hoje, o índice reverteu, com descida de 1,68%. O dólar avançou, ficando cotado a R$ 5,11.

Pelo Brasil, o mercado se debruça sobre os dados econômicos mais recentes. O IGP-M, muito usado na correção dos contratos de aluguel, recuou 0,7%. O índice de preços ao consumidor (IPC) recuou 1,18%. Já o Índice de Preços ao Produtor Amplo retraiu 0,71%. Lá fora, duas grandes cidades chinesas aderiram ao lockdown, por conta da política COVID-0 no país. Na Europa, a Rússia segue reduzindo o envio de gás aos seus vizinhos. Nos Estados Unidos, a confiança do consumidor avançou para 103,2 pontos, assim como as ofertas de emprego, que subiram para 11,2 milhões. Hoje, dois representantes do Federal Reserve deram entrevistas. Ambos acreditam que será preciso manter o aperto monetário por mais tempo, enquanto o recuo da inflação a 2% deverá levar alguns anos.

Com a política hawkish praticamente mantida nos Estados Unidos, o Bitcoin e ações de risco foram atingidos duramente nesta terça-feira. Ainda na madrugada, a criptomoeda de referência até esboçou uma aproximação aos US$ 21 mil. Porém, a cautela tomou conta até uma descida intensa no início da tarde. Agora, a moeda digital é comercializada a US$ 19,8 mil. No Brasil, a média de negociação é de R$ 101 mil.

Embora os dados econômicos mais recentes nos Estados Unidos tenham mostrado que o a inflação está dando sinais de recuo, as autoridades monetárias ainda estão pautadas na política monetária mais agressiva. Segundo os analistas da Cryptal Digital, as falas de Jerome Powell na última sexta-feira e de outras autoridades hoje caminham lado a lado para que o aumento da taxa de juros continue não apenas este ano, mas também em 2023.

Nossa equipe destaca que o avanço das tarifas básicas por lá pressionam ações de risco, já que o empréstimo a empresas se torna muito mais caro, dificultando novos investimentos. Ao mesmo tempo, os rendimentos dos títulos do tesouro norte-americano se elevam, ficando mais atrativos do que ações de risco. Só hoje, índices importantes, como Nasdaq, recuaram mais de 1%.

Nas métricas, o suporte do Bitcoin fica em US$ 17,9 mil, e a resistência em US$ 20,7 mil, segundo o indicador de Fibonacci, em um tempo gráfico de 24 horas. O RSI desce para 30%, com o mercado mais vendido, e o MACD continua com suas linhas cruzadas para baixo.

Este foi o boletim Cryptal News desta terça-feira. Veja essa e outras análises em nosso WhatsApp e nos canais de áudio oficiais. Siga a gente também nas redes sociais para acompanhar o dia a dia de nossa equipe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

arrow_upward
pt_BRPortuguês do Brasil